As redes sociais em tempos de pandemia

19/07/2021

Por Victoria Aviles, de Cristo Para Todas las Naciones do México.

Esta manhã, olhando o meu Facebook, procurava notícias ou algo que me desse esperança nestes tempos de pandemia. E enquanto navegava, acabei me perguntando: quais foram os conhecimentos que adquiri nestes dias de reclusão? A resposta foi simples: poucos! Mas, o que realmente me tocou profundamente foi outro questionamento: a quem eu ajudei durante a pandemia? Minha resposta foi: ninguém!

Então pensei em todas as vezes em que deixei de lado outras atividades, passando horas na frente da televisão ou revisando o mesmo conteúdo no meu celular, repetidamente.

E hoje, a questão é: a pandemia realmente mudou a forma como vivemos? Há quanto tempo não estamos presentes na vida de nossos parentes, amigos e vizinhos? As redes sociais mudaram nosso estilo de vida, nos aproximaram de pessoas que estavam distantes. Mas, ao mesmo tempo, o quanto nos afastaram das pessoas que convivem diariamente conosco? Pior ainda, o quanto nos afastaram de nossa relação com Deus?

Pense nas vezes que você teve a intenção de ajudar ou orar por alguém, mas não o fez porque sempre havia outra coisa para fazer. Ou seja, como dar prioridade aos outros antes de nós? Nossa atitude egoísta, apatia, cansaço físico e emocional podem nos levar a ter pensamentos pessimistas, a ver tudo de uma perspectiva egocêntrica que nos faz pensar: fariam o mesmo por mim?

Quando as situações do nosso dia a dia parecem nos vencer, quando vemos que a doença, o mal e a violência parecem não ter fim, quando nos enchemos de dúvidas, é aí que devemos lembrar que existe alguém que já deu a vida por você e por mim. Quem? Jesus Cristo, que se fez humano para pagar por nossos pecados na cruz, dando-nos a vida eterna que só recebemos pela fé nele.

Ele veio ao mundo, nasceu e se entregou por nós, nos libertando da morte eterna e da condenação por nossos pecados e tudo isso ele fez de maneira íntima e pessoal, revelando-se a cada um de nós por meio de sua Palavra e de sua presença contínua em nossas vidas. Ele não nos deu uma salvação virtual, ele esteve, está e estará entre nós, pois nos adotou como seus filhos. 

Então, quando você pensa que a mídia social o afasta de seus entes queridos, seus amigos ou de Deus, você pode se lembrar dessas palavras: “Mas, quanto a mim, como é bom estar perto de Deus. Faço do Senhor Deus o meu refúgio” (Salmo 73.8). Refugiemo-nos na sua palavra e no seu amor, procurando sempre alimentar a nossa vida com coisas boas que eduquem o nosso espírito. Utilizemos as nossas redes para partilhar o amor, a esperança e o consolo. Nesta era onde tudo é virtual, e não podemos sentir o calor de um abraço, a intimidade de um beijo, a beleza de estender a mão ao necessitado, o presente de um ombro pronto para confortar, nestes momentos em que aos poucos procuramos o nosso novo normal, convido você a separar tempo para ajudar, orar, acompanhar e servir às pessoas; Vamos recuperar nossos relacionamentos rompidos, dar perdão e recebê-lo sincera e completamente.

Vamos nos conectar com o nosso próximo, conecte-se com você mesmo, e sobretudo com a criação. Voltemos nosso olhar para Deus, pedindo-lhe que caminhe conosco nestes tempos, dando-nos a certeza de que nossas relações vão mais além de uma tela.

Conheça nosso conteúdo sobre a importância das redes sociais.

Telegram
Messenger
Messenger