"“És uma mulher digna de toda a admiração, porque tomaste a difícil decisão de trazer ao mundo uma criatura e enfrentar sozinha o desafio de criá-la. Siga adiante com todo esse amor”" - Autor desconhecido.

"“Essa heroína que nunca aparece nos noticiários, essa médica que nunca trabalhou em um hospital, essa advogada que sempre me defendeu. Toda essa maravilha é você mamãe”" - Autor desconhecido.

Criando seu filho sozinha?

Sheila Baptista – colaboradora Vivenciar.net

Você vai ser mãe, mas acha que não consegue dar conta dessa tarefa. Está preocupada? Desesperada? Ou sente-se culpada? Sabemos que os desafios que você tem pela frente são muitos, e parecem cada vez mais difíceis de superar. Mas queremos mostrar que você é, sim, capaz de ser uma ótima mãe. Vamos falar sobre isso?

Divorciadas, viúvas ou solteiras. Muitas dessas mulheres podem ter uma coisa em comum: Elas podem ser mães e talvez estejam sozinhas diante da enorme responsabilidade de criar seus filhos. Há muitas situações em que a mulher, pelas mais diversas razões, se vê obrigada a manter sozinha a sua família. Os problemas que surgem normalmente com a missão de criar filhos representam, para estas mulheres, ansiedade, solidão, sofrimento, frustração, lágrimas e, sobretudo, uma luta constante para cumprir esse desafio em sua vida.

Mas, ainda que pareça difícil, é possível sim aprender a manter um equilíbrio entre as responsabilidades com o filho, os afazeres de casa, as demandas da vida profissional e a necessidade de cultivar suas amizades. Isso requer dedicação e o compromisso pessoal de aprender a superar as crises, transformando-as em oportunidades de crescimento. Mas, sempre existe a tentação de deixar-se levar por um turbilhão de frustrações, o que pode prejudicar o afeto, o carinho, o cuidado, a educação dos filhos e o próprio desenvolvimento dos filhos como seres humanos.

POSSO SER UMA BOA MÃE?

Claro que sim! Se você está passando por esta situação, certamente essa pergunta vai assombrar seus pensamentos constantemente. Primeiro, tenha em conta que a maternidade é algo que se aprende, pouco a pouco, com o passar do tempo e com o caminhar diário dos filhos. Talvez você se pergunte: “o que meu filho precisa?” Bem, os filhos precisam de muitas coisas, sempre vão precisar. Mas, o mais importante é o amor que você pode dar a eles. O amor que você dá a seus filhos fornece a eles segurança e paz.

Você pode construir um lar estável e uma família com harmonia. Os filhos crescerão com maturidade e autoestima.

Não podemos negar que é um grande desafio, que implica cuidar sozinha de tudo: amar, educar e sustentar um filho. E este desafio é ainda maior quando vivemos em meio às dificuldades financeiras e num ambiente de desigualdade, quando se fala dos direitos da mulher. E, se pensarmos nas jovens mães adolescentes, é fácil imaginar o quanto essas dificuldades podem aumentar.

Esta situação na vida de uma mulher pode despertar muitas emoções: medo, insegurança, alegria e a responsabilidade de levar uma vida dentro de si. São muitos os desafios e problemas que cercam uma mãe sozinha, mas queremos animar e apoiar você nesta etapa de sua vida. E, independentemente de toda a situação, queremos lembrar que ter um filho e cria-lo é uma bela missão.

Você pode construir um lar estável e uma família com harmonia. Os filhos crescerão com maturidade e autoestima. Eles irão lembrar-se de você não pelas coisas materiais que você proporcionou, mas por causa do sacrifício que você fez. Eles crescerão e poderão ser adultos compreensivos, responsáveis e realistas porque vocês enfrentaram e compartilharam juntos as horas amargas e as horas felizes.

Demonstre o seu amor, e seu filho perceberá os seus esforços, ele vai se sentir amado por uma mãe dedicada que o colocou como prioridade na vida.

SUGESTÕES PARA SEGUIR NESSE CAMINHO

Dê ao seu filho todo amor e carinho que você puder, mas não construa sua vida sobre ele. Seu filho precisa de você, mas é importante que aproveite algum tempo com outras pessoas.

Tire um tempo para você – É importante que você tenha um tempo dedicado a liberar as tensões, relaxar e refrescar a cabeça. Pode ser algum esporte, atividades manuais, leitura, etc…

Procure estar bem informada sobre os seus direitos. Busque orientação sobre as leis que tratam de sua situação específica. Há organizações e associações que podem ajudar você com informações e com a experiência de outras mães que já viveram o que você está vivendo agora.

Laços familiares – Família, amigos, colegas de trabalho, todos são muito importantes para você e para a criança, e podem ajudar você ouvindo e dando apoio neste momento de sua vida.

Ser mãe é um caminho de constante aprendizado, no qual você irá crescendo conforme ganha experiência. Esteja disposta e aberta à mudanças, e procure olhar este caminho com expectativa. Tenha fé e esperança.

Demonstre o seu amor, e seu filho perceberá os seus esforços, ele vai se sentir amado por uma mãe dedicada que o colocou como prioridade na vida. Se você está muito sozinha, procure a companhia de outras pessoas. A solidão não é uma boa conselheira.

Se você já passou por tudo isso e está guardando em seu coração essas experiências, talvez queira compartilhar sua história com outras mães, ou futuras mães. Você pode falar conosco a qualquer momento. Gostaríamos muito de ouvir o que você tem a dizer. Talvez você já esteja em outra fase de sua vida e ainda sente que as incertezas assombram você. Mande uma mensagem para nós, e teremos prazer em conversar aqui em Vivenciar.net.

Reconheça seus limites – As mães sozinhas não são mais ou menos fortes do que as outras mães. Saiba que você tem muita força, mas também tem limites. Busque a Deus, que pode dar forças para que você viva com felicidade e paz em seu coração.

Elimine a culpa – A culpa surge com um sentimento de fracasso e de frustração. Não deixe que ela tome conta de sua vida. Deixe para trás as coisas que você já fez e que não podem mais ser remediadas. Você tem uma criança que vai crescer e vai te amar, e precisa focar nisso. A vida é uma oportunidade para se levantar e lutar.

Cuide de sua autoestima – Cultive o pensamento positivo, a esperança e a fé. Lembre que você não está só. Há muitas pessoas que gostam de você e querem apoiar você. Cuidar de você mesmo é muito importante.

Queremos te ouvir e te ajudar!

Temos pessoas capacitadas esperando para te atender. Você poderá trocar mensagens com nossos voluntários.

Nos diga seu email e venha vivenciar com a gente.

Como está o seu ânimo? Você tem cultivado sua autoestima? Responda V – Verdadeiro ou F – Falso para as perguntas abaixo. No final, temos uma mensagem para você!

Form
1
2
3
4
5
Mensagem para você

1 – A maternidade é um desafio muito grande, não acredito que vá conseguir passar por isso.

2 – Tenho medo de estar sendo julgada pelas pessoas ao meu redor e até mesmo por meu filho.

3 – Não tenho tempo para mim. Meu tempo se limita a cumprir minhas tarefas como mãe.

4 – Estou muito preocupada em atender às expectativas do meu filho. Não estou preparada para seguir adiante sozinha.

5 – Não quero pedir a ajuda de ninguém porque acho que devo passar por isso sozinha.

10 pontos: Você está em um bom caminho.

Você já está procurando a ajuda de pessoas que te apoiam. Continue com esta forma positiva de pensar, e lembre-se sempre de que Deus está ao seu lado. Seu filho certamente perceberá este amor e esta dedicação conforme for se desenvolvendo. E, no futuro, você verá que todo o aprendizado pelo qual passou trouxe resultados maravilhosos.

6 a 9 pontos: Procure pensar em você também.

Você é muito importante para o seu filho. Então, não se sinta culpada quando estiver fazendo algo para você. Busque uma distração, fale com aquela pessoa que é mais próxima de você e programe um passeio ou algo que tire você da rotina por um tempinho. Isso auxilia no desenvolvimento de sua autoestima e pode revigorar suas forças. Peça a Deus que ajude você a organizar seu tempo.

5 pontos: Você pode ser uma ótima mãe.

Sua autoestima parece estar muito baixa e você pode estar sofrendo demais com a culpa. Talvez, até, seja uma boa ideia falar com algum psicólogo ou terapeuta sobre isso. É hora de você pensar em abandonar esse sentimento de culpa e outros que não farão bem nem a você nem à criança que está sendo gerada. Lembre-se de que Deus está sempre ao seu lado e pode dar forças para você seguir este caminho tão belo da maternidade. O fato de buscar alguma ajuda na internet já é uma prova de que você está tentando. Então, siga adiante nesta direção.

Conclusão

E o que Mais?

Aqui, em vivenciar.net, queremos animar você e dar orientação e apoio. Você tem um futuro maravilhoso pela frente junto com seu bebê. Lembre-se que você não está sozinha. Há um pequeno ser humano por nascer, e ele irá trazer muitas alegrias e fazer parte da sua vida para sempre.

Procure estar próxima de sua família, de seus amigos, de um grupo de apoio, e não hesite em buscar ajuda profissional sempre que as dúvidas estiverem surgindo. Cultive a sua fé em Deus, porque só ele tem um plano perfeito para cada um de nós. E ele é o único que pode dar forças e o consolo quando estamos atravessando momentos difíceis da nossa vida.

Nunca se esqueça de perdoar, aos outros e a si mesma. E olhe para este período de desafio como uma grande oportunidade de mudanças. Ser mãe é dar e receber amor. Então, se você se mantiver neste caminho de amor, com certeza verá que há esperança mesmo nos dias mais sombrios. Se você quiser falar com alguém, temos sempre voluntários dispostos a ouvir e conversar com você. Fale conosco!

“Deus cura os que têm o coração partido e trata dos seus ferimentos”.

Salmo 147.3

Queremos te ouvir e te ajudar!

Temos pessoas capacitadas esperando para te atender. Você poderá trocar mensagens com nossos voluntários.

Nos diga seu email e venha vivenciar com a gente.