Podemos ser apenas humanos?

07/07/2020

Por: Thiago Heine – Psicólogo em São Paulo, SP – Brasil

Me recordo que ao início desta pandemia, após os cuidados de saúde, contágio e higienização, uma série de outras recomendações nos foram dadas.

Aqui vão algumas delas: criar uma nova rotina, trabalhar, estudar, fazer exercícios, praticar yoga, fazer meditação, separar um tempo para estudar com os filhos, passear com os animais de estimação, aproveitar os cursos gratuitos disponibilizados online, fazer happy hour com a família e os amigos online, ler livros, maratonar séries… e mais uma lista imensa!

Só de ler eu me canso. E você?

Temos a impressão de que se não fizermos tudo isso estaremos de alguma maneira fracassando ou não deixando o nosso dia produtivo. O que é uma grande mentira, além de ser uma pressão que não trará nada de bom.

Cada pessoa vai se adaptar à sua realidade, às coisas que pensa em fazer, às necessidades que já existem, aos novos planejamentos que estão na cabeça, mas tudo a seu tempo e modo.

As redes sociais novamente podem nos passar a imagem de que a grama do vizinho é mais verde do que a nossa. Se em épocas de pré-pandemia já era assim, imagina agora? Precisamos ter cuidado e algum filtro. A vida do outro não é a sua, e vice-versa.

Podemos ser apenas humanos. Fazer o que nos compete. E isso já é muito. Pessoas com filhos em casa estão se virando de cabeça para baixo para conseguir manter o mínimo feito, imagina adicionar mais coisas à lista?

Pare! Respire! Viva cada dia de uma vez! Faça o que lhe for possível. O amanhã terá os seus próprios problemas, dificuldades e necessidades. Vivamos os de hoje, porque logo isso tudo vai passar.

Não esqueçamos que somos humanos, demasiadamente humanos.